Ir para o conteúdo
Notícia

ZPE Ceará fecha primeiro bimestre de 2021 com alta de 10,3% na movimentação de cargas

Com trabalhos ininterruptos ao longo da crise econômica gerada pela Covid-19, a Zona de Processamento de Exportação (ZPE) do Ceará, que compõe o Complexo do Pecém, encerrou o primeiro bimestre deste ano com alta de 10,3% na sua movimentação de cargas. Ao todo, 1.973.093 toneladas (t) passaram pelos gates da companhia entre janeiro e fevereiro, quase 185 mil toneladas a mais do que no mesmo período do ano passado, que também foi atípico por conta do início da pandemia em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil.

O bom resultado do primeiro bimestre de 2021 teve contribuição considerável do último mês de fevereiro, que fechou com avanço de 13,9% na comparação com o mesmo período de 2020. Entre as principais cargas movimentadas no mês, o maior fluxo veio do minério de ferro, com 420.254 t movimentadas, alta de 2,26% ante o ano passado. O carvão mineral, por sua vez, movimentou 217.873 de toneladas ao longo do mês, um crescimento de 58,1% no comparativo com 2020.

“Esses números mostram que, mesmo com o cenário atual e diante das dificuldades provocadas com a pandemia da Covid-19, conseguimos ter uma movimentação bem positiva em comparação ao ano passado e ao mês anterior. Além disso, esses números comprovam que seguimos com eficiência e celeridade nas operações logísticas”, destaca a gerente de operações da ZPE Ceará, Karina Bzyl.

Única Zona de Processamento de Exportação em operação no Brasil, a ZPE Ceará também movimentou, em fevereiro deste ano, 240.308 t de placas de aço produzidas pela Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), uma das três empresas instaladas na companhia. Na comparação com o mesmo mês de 2020, o produto, que é exportado para diversos países ao redor do mundo via Porto do Pecém, registrou um crescimento de 1,76% na sua movimentação.

EXPORTAÇÕES E IMPORTAÇÕES

Entre os principais destinos das mercadorias produzidas pela ZPE Ceará no primeiro bimestre de 2021, o maior destaque foram os Estados Unidos, com 148.449 de toneladas. No mesmo período, Canadá (31.021 t) e Bélgica (7.531 t) também receberam itens processados na empresa.

No que diz respeito às importações, os principais parceiros comerciais da ZPE Ceará, de janeiro a fevereiro deste ano, foram Estados Unidos (288.512 t), República Tcheca (130.009 t) e Rússia (10.275 t), que ajudaram a empresa a receber um total de 432.821 toneladas ao longo do período, principalmente para servirem de insumos para a produção local de suas empresas instaladas.

Texto: Áquila Leite