Ir para o conteúdo
Noticia Arquivada

Vale disposta a aumentar a sua participação

Sócia, junto com a coreana DongKuk Steel, no projeto de construção da Companhia Siderúrgica de Pecém (CSP), a mineradora Vale está disposta a ampliar a sua participação acionária no empreendimento. ´O modelo tradicional (de participação) que a Vale vem fazendo é entrar com 10% e 90% sendo do parceiro, que é como está pensado aqui também, mas ela está disposta, se houver a concordância da DongKuk, de ampliar a sua participação acionária no empreendimento. Para 20%, 30%, nós ouvimos isso deles´, declarou, ontem, o governador do Ceará Cid Gomes, após a solenidade de lançamento da Câmara Setorial do Caju, no Palácio Iracema.

Ainda segundo o governador, que participou junto com o diretor de Desenvolvimento Setorial da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado (Adece), Eduardo Diogo, de um almoço, na última segunda-feira, com seis diretores executivos da Vale, no Rio de Janeiro, também não está descartada a possibilidade de a empresa japonesa JFE Steel vir a entrar como sócia do empreendimento. Caso isto aconteça, explicou o governador, as duas etapas previstas para implantação da CSP poderão vir a ser executadas de uma única vez.

´Pode-se implantar as duas etapas da siderúrgica de uma vez só se a JFE, japonesa, resolver participar do projeto. Há essa possibilidade. Japonês é sempre complicado na decisão e se há de convir também que a crise internacional impactou muito violentamente este setor. Então, eu, sinceramente, já levanto as mãos para os céu para agradecer o fato de que o nosso projeto aqui não será prejudicado no seu cronograma original, que são 3 milhões de placas de aço/ano numa primeira fase e mais três milhões em outra, logo na seqüência. O que vier a mais vem de lucro. A JFE não descartou, continua estudando, mas o projeto como está vai ser tocado´, afirmou.

Além dessas novidades, conforme antecipou com exclusividade o Diário do Nordeste na edição de terça-feira de que elas seriam anunciadas ontem, Cid Gomes informou também que houve alteração na data de assinatura do protocolo de intenções para implantação da CSP. Prevista para acontecer amanhã, às 11 horas, no Palácio Iracema, conforme também divulgou com exclusividade o Jornal, na último dia 5, a cerimônia foi remarcada para a quinta-feira seguinte, dia 21, no mesmo local e hora.

A mudança, disse o governador, deve-se ao fato de que a ministra Chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o presidente da Vale, Roger Agnelli também participarão do evento de assinatura do documento, para a qual também são aguardadas as presenças de José Carlos Martins e Aristides Corbellini, respectivamente, diretor executivo de Minerais Ferrosos e diretor de siderurgia da Vale; e do responsável pela Área Internacional da DongKuk, com sede em Los Angeles (EUA), Mr. Yung Il Mun.

Para Diogo, da Adece, a vinda da ministra Dilma e do presidente da Vale dão mais segurança ao empreendimento, tanto econômica como institucional. Ainda de acordo com ele, que junto com o governador, visitou também na Capital carioca, a Companhia Siderúrgica do Atlântico, parceria da Vale com a alemã Tyssen-Krupp, foi importante ver ´in loco´ os benefícios que a implantação de um empreendimento nos moldes da CSP poderão trazer para o Ceará.

Além de tratar da siderúrgica, tendo em vista o leque de negócios que a Vale detém, disse Diogo, foram discutidas outras perspectivas, ainda sem definição, para o Estado.

 

(Fonte: Diário do Nordeste – Fortalea – Editoria: Negócios)