Ir para o conteúdo
Noticia Arquivada

Governador aprova recursos para centro de mineração

O governador do Estado, Cid Gomes, aprovou o orçamento, que gira em torno de R$ 10 milhões, para a construção de um centro de comercialização de produtos e serviços do setor mineral cearense. Também foi definido que o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) é onde será instalado este mostruário da mineração, conforme informou o presidente da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Antonio Balhmann.

O centro de comercialização, noticiado pelo O POVO em 30 de abril, será construído em forma de showroom e vai apresentar o que o Estado oferece ao mercado em produtos e serviços da cadeia mineral.

O ponto de partida para o surgimento da proposta foi a capacidade reduzida de laminação em relação ao potencial de produção. Por isso, o Estado vem perdendo faturamento para o Espírito Santo, que compra blocos por aqui, transforma em produtos e comercializa. Mesmo com perdas de cerca de 39% do produto no transporte, compensa para os capixabas.

O diretor de Desenvolvimento Setorial Adece, Eduardo Diogo, havia informado que o Ceará possui capacidade instalada de transformar blocos em chapas de 100 mil metro quadrados por mês. Defende que o Estado pode ter posicionamento mais enfático no setor de rochas ornamentais.

Seguinte à construção do centro de comercialização, será desenvolvida a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva Mineral para atrair serrarias no entorno do showroom, a fim de otimizar o aproveitamento da produção de blocos no Estado.

Licenças
Um grupo técnico foi formado entre a Adece e a Superintendência Estadual do Meio Ambiente (Semace) para tornar mais ágeis os licenciamentos ambientais de projetos do segmento mineral. Mas, recentemente, o órgão trocou de superintendente, assumindo a procuradora Lúcia Teixeira. “Houve uma mudança na direção na Semace. Com certeza, esse assunto será conduzido a ela”, afirmou à reportagem o coordenador de Proteção e Controle Ambiental, Arilo Veras.

 

Fonte: (Jornal O POVO – Editoria: Economia)